terça-feira, 28 de janeiro de 2014

David Miranda, líder da Igreja Deus é Amor, afirma que fiéis que deixaram a denominação “vão morrer”

O missionário David Miranda, fundador da Igreja Pentecostal Deus é Amor, afirmou que os fiéis da denominação que deixaram de frequentá-la morrerão.

A fala, com tom de ameaça, aconteceu durante uma pregação do missionário, que alegou ter recebido o alerta do Espírito Santo.

“Eu quero falar, para aqueles irmãos e irmãs que eram da Igreja Deus é Amor, e aceitaram Jesus, o divino Espírito Santo está me revelando: vocês que foram para outra igreja, estão doentes, enfermos… Vocês vão morrer. Prepara para encontrar com a morte. Quem está dizendo é o Espírito Santo, porque você prometeu que nunca deixaria a Igreja Deus é Amor. A Bíblia diz que é melhor não prometer, do que prometermos e não cumprirmos”, disse o líder pentecostal.

A Deus é Amor é uma denominação com décadas de tradição pentecostal ultraconservadora, e conhecida por algumas determinações controversas em relação à higiene feminina e à vida sexual de casais que são membros da igreja. David Miranda também é conhecido por pregar que evangélicos não devam ter televisores em casa, por estes serem a “imagem da besta” mencionada no Apocalipse.

Há quase dois anos, David Miranda chamou a atenção dos evangélicos em geral por dizer que as redes sociais “são instrumentos do diabo e muitos crentes caíram no laço”.

“Muitos crentes estão escrevendo o diário de sua vida ali. Isso é de satanás, isso não é de Deus. O inferno se levantou contra você para te ganhar nesses aparelhos diabólicos”, disse o líder religioso à época.

Confira a fala do missionário David Miranda sobre a morte dos fiéis que abandonaram a Deus é Amor:



Fonte: Gospel+ / Blog Libertos do Opressor
http://libertosdoopressor.blogspot.com.br/2014/01/david-miranda-lider-da-igreja-deus-e.html

terça-feira, 7 de maio de 2013

Pentecostal Deus é Amor: História e Polêmicas



Johnny Bernardo

Em junho de 1962, em fins da segunda onda pentecostal brasileira, surge uma denominação autônoma fundada por um ex-católico, chamado David Martins Miranda. Com então 24 anos de idade, Miranda acabara de ser consagrado a pastor e iniciava suas pregações de cura e libertação. Sua conversão ocorrera há quatro anos, ao participar de um culto na Igreja Pentecostal Maravilha de Jesus, presidida pelo Pr. Leonel Silva. Sua mãe e avó congregavam, já há alguns anos, na Tenda de Deus Pró-Salvação e Cura Divina, e insistiam em sua conversão. Acabou cedendo às pressões.

Em 1960, David Miranda e sua família ingressam na Igreja Pentecostal do Brasil, recentemente fundada pelo Pr. Roberto Anésio. Dois anos depois procura o pastor local para lhe contar uma revelação – a primeira de “muitas” que marcariam seu ministério. Segundo Miranda, às 2h50 do dia 2 de novembro de 1961, Deus lhe revelou algo a respeito de sua chamada. Um mês depois lança os fundamentos da Igreja Pentecostal Deus é Amor, ao realizar os primeiros cultos em um pequeno salão da Vila Maria. De lá, em 1970 a sede da IPDA é transferida para a Rua Conde de Sazerdas, 185, em duas casas de madeira transformadas em uma igreja. A sede definitiva da IPDA somente seria inaugurada em 1980, após a aquisição de uma área de 27.000 metros quadrados, na Avenida dos Estados, 4568, Baixada do Glicério, São Paulo – SP.

Atraídas pelas campanhas de cura e libertação, multidões fluíam todos os dias para a sede mundial da IPDA. Quatro anos depois cerca de 5.000 mil pessoas, dentre as quais os filhos do fundador, são batizados. Em 1989, David Miranda realiza sua primeira grande concentração internacional, na Praça Manco Cápac, Lima (Peru), em meio a um conflito civil liderado por guerrilheiros do Sendero Luminoso. A cura de um jovem que havia perdido a língua por uma overdose – consequência do uso de drogas -, em 1993, desencadeou uma nova corrida de fieis para os salões da IPDA. No ano seguinte, ao retornar de uma viagem a Buenos Aires, Miranda lança o jornal “O Testemunho” e dá início aos projetos em torno da “Assembleia dos Santos” – concentração de “milagres” que reúne centenas de pessoas de diversas cidades e países.

Em uma dessas concentrações, em 1º de maio de 1996, em Vitória (ES), três mortos teriam “ressuscitado” após uma oração de David Miranda. A mídia local, impressionada com os “milagres” e com o amplo número de participantes da cruzada, estampa nos principais jornais e noticiários que “nem mesmo o Papa consegue reunir tanta gente.” No começo de 1997, novo recorde: 400 mil pessoas comparecem ao Aterro do Flamengo (Zona Sul do Rio de Janeiro) para ouvirem a mensagem de David Miranda. Nos países vizinhos ao Brasil, pelo menos 280 mil pessoas são reunidas, sendo a maior concentração realizada entre os dias 04 e 05 de outubro, quando 150 mil peruanos compareceram ao estádio Nacional, em Lima.


Vista interna da sede mundial da Igreja Pentecostal Deus é Amor (Foto: Divulgação)


Inaugurada em janeiro de 2004, a nova sede mundial da Igreja Deus é Amor (construída no mesmo local da antiga), exemplifica o “sucesso” das campanhas conduzidas por David Miranda. A obra tem tamanho de shopping center, arquitetura de gosto duvidoso, comporta 22 mil pessoas sentadas e é cinco vezes maior que a Catedral da Sé, lembra Sérgio Gwercman, que assina a matéria “Evangélicos” (Super 02/2004, p.52). De fato, em seus cinquenta anos de existência a IPDA tem demonstrado capacidade de crescimento fora do normal. Daquele pequeno salão da Vila Maria, inicialmente composto por 70 membros, a Deus é Amor possui hoje mais de 1 milhão de membros.

Segundo Emilio Zamboni Mendonça, da Universidade Metodista, “o rádio foi o principal ponto de apoio do crescimento da Igreja Pentecostal Deus é Amor.” Há, segundo Freston (1995, p.128), pelo menos cinquenta placas acima do púlpito do Templo da Glória de Deus, na Baixada do Glicério, com indicações das rádios que veiculam os programas da IPDA. Transmitido a partir da sede mundial, o programa “A Voz da Libertação” chega aos lares de milhares de brasileiros e é retransmitido para mais de 17 países via uma rede de mais de quarenta rádios pertencentes à Igreja Deus é Amor.

Particularidades

Diferente da Igreja Universal do Reino de Deus, a IPDA tem como base de atuação os menos favorecidos da sociedade. “Os muito pobres são mais facilmente atingidos pela pregação dos milagres e dos prodígios”, explica Leonildo Silveira Campos (Lusotopie, 1999, pp. 355 – 367). Dada à ênfase em milagres e cura divina – característica comum à segunda onda pentecostal brasileira -, a IPDA tem alcançado centenas de pessoas ao redor do mundo. “É uma agência de cura divina”, classificam os pesquisadores Mendonça e Velasques (Chestnut, 1997, p. 38). Cura divina, exorcismo, combate às religiões afro-brasileiras e ao catolicismo popular são algumas de suas características, seguidas e adaptas pelo Neopentecostalismo. Freston (1995, p. 128), associa a presença de obreiros uniformizados (na IURD) e o uso de técnicas de exorcismo (no palco e com direito a entrevista com demônios), como elementos oriundos da Igreja Pentecostal Deus é Amor. O uso da radiodifusão também seria um elemento seguido pela IURD e seus clones.


Nos programas radiofônicos e nas mais de 12 mil congregações da IPDA, David Miranda exerce controle absoluto sobre os membros. O regulamento interno, aprovado em 1986 e adaptado nove anos depois, estabelece uma série de normas às quais os membros são convidados a seguir: aos homens, é proibido o uso de bigode, costeletas, bermudas e camisetas sem mangas; às mulheres, corte dos cabelos, calça cumprida, maquiagem e adornos. Há outras restrições – impostas a membros de ambos os sexos -, como não participação em festas, locais de entretenimento, porte de armas de fogo, modalidades esportivas e aquisição de aparelhos de televisão.

Embora considere natural que uma igreja desenvolva sua identidade com base em usos e costumes, o teólogo Alex Belmonte chama a atenção para a base teológica. Segundo ele, uma das causas da fragilidade doutrinária da IPDA deve-se a ausência de uma base teológica sustentável. Opinião compartilhada por Sidnei Moura que, por 15 anos, congregou na IPDA. “A Igreja acabou cedendo, por longos anos, a uma série de novos modismos que, aliados a falta de conhecimento bíblico e a centralização radical da pregação em temas subalternos e ênfase demasiada em milagres e experiências pessoais, encontrou em seu seio um campo fértil para seu desenvolvimento”, avalia Moura. Ele cita ainda a exposição ao medo como uma forma de coerção. “Os fieis acabam seguindo as imposições da igreja principalmente por coerção, que é aplicada através da exposição ao medo: constantemente são bombardeados pelos sermões recheados de discursos de medo da condenação eternar e exposição aos demônios”.

Polêmicas

A Igreja Deus é Amor vem enfrentando uma série de problemas desde pelo menos 1976, quando 26 pessoas morreram vítimas de uma queda de uma laje, ao participarem da inauguração de uma filial da IPDA no Rio de Janeiro. Processado, David Miranda foi absolvido. Nove anos depois, Miranda, sua mulher e filha são denunciados à justiça de Porto Alegre por supostos “crimes” de curandeirismo e estelionato, mas acabaram livres das acusações. No começo de 2000, nova bomba: um ex-tesoureiro da IPDA (que teria trabalhado para a Igreja por 18 anos) procura a TV Bandeirantes para fazer uma série de denúncias contra a Igreja, que envolviam remessas ilegais de dólares para o exterior e associação com o narcotráfico. De acordo com o advogado Ruben Cavalheiro, representante da IPDA à época, o ex-tesoureiro vinha tentando “extorquir” a Igreja em R$ 1,5 milhão e ameaçado de tornar públicos alguns documentos oficiais.

Apesar de declarações do advogado da IPDA – de que o ex-contador teria tentado extorquir a igreja – e de que nenhuma condenação teria sido imposta à cúpula, o testemunho de Guilherme Filho Prado serviu de base para uma operação de busca e apreensão na casa de David Miranda, em setembro de 2000, e outras investigações promovidas pela PF de Foz do Iguaçu, São Paulo e Rio de Janeiro, além de CPIs do Narcotráfico de São Paulo e Brasília. A suspeita é de que a Andy Viagens e Turismo, com escritório na Vila Mariana (SP) e de propriedade da Igreja Deus é Amor, serviria de base para operações de lavagem de dinheiro. De acordo com investigações realizadas pela Polícia Federal, somente entre 1992 e 1996 – portanto, anterior às denúncias de Prado – cerca de 37 bilhões de reais teriam deixado o Brasil através de Foz do Iguaçu e tinham como destino contas do fundador da Igreja Deus é Amor. Indiciado por evasão de divisas e lavagem de dinheiro, David Miranda compareceu a Superintendência da Polícia Federal de São Paulo na tarde de 16 de maio de 2000 para prestar esclarecimentos sobre o envio de remessas de dólares para contas associadas à CC-5.

Dúvidas

Até que ponto o relato de Guilherme Filho Prado pode ser considerado confiável? Sidnei Moura lembra que, por ocasião de uma sabatina na ALESP, na qual Prado foi convidado como testemunha chave, após entrar em contradição em diversas declarações que haviam sido dadas a imprensa, um dos parlamentares o questionou sobre possíveis provas. Em resposta, o ex-contador afirmou que teve acesso a várias remessas ilegais de dinheiro, mas que a única coisa que podia afirmar sobre o envolvimento de traficantes foi ter visto os filhos de David Miranda recebendo tais traficantes na sede mundial. Na ocasião, a IPDA fez uma gravação de trechos da sessão onde Guilhermino Filho Prado é confrontado e que passou a ser transmitida em meios de comunicação ligados a IPDA. “Lembro-me que era obrigado veicular a gravação mesmo em programas de horários alugados em rádios, e nesses programas a ordem era rodar de meia em meia hora, como também nos cultos da igreja sede – houve até cultos especialmente convocados apenas para se ouvir tal gravação”, declara Sidnei Moura.

Ainda de acordo com Moura, o que lhe pareceu estranho foi o fato de que, antes de ir à ALESP, o ex- contador fez um verdadeiro alarde em diversas emissoras de rádio e televisão, e na última aparição na TV disse ter provas irrefutáveis da participação da IPDA nesse tipo de delito, e que apresentaria documentos que comprovariam tal esquema. “Depois de falar secretamente com membros da comissão foi a público sem uma única prova concreta sobre a denúncia – de envolvimento da IPDA com o narcotráfico”, revela Moura. O que ocorreu entre a última declaração de Prado, na TV, e a sabatina na ALESP? Não se sabe ao certo até que ponto o ex-contador teria mentido ou ocultado provas, e até onde possuía informações, mas seus depoimentos na TV Bandeirantes e, principalmente, na Polícia Federal, foram claros no sentido de que a Igreja Deus é Amor teria algum tipo de envolvimento com esquemas ligados ao tráfico de drogas.

A dúvida é de que maneira e por meio de qual elo frágil narcotraficantes teriam se infiltrado. Sidnei Moura parece nos indicar um caminho. “O caso Guilhermino não foi o único a levantar dúvidas sobre o tema – os dois filhos de David Miranda são conhecidos por terem uma relação instável na igreja, saem e voltam com frequência, e quando saem envolvem-se com traficantes. Porem, a força do sistema é extremamente cuidadosa para não expor suas fragilidades – daí a incerteza sobre todas essas acusações”, conclui Moura. Sobre a maneira como a instituição lidava com as denúncias, Moura ressalta que o “caso acabou sendo proibido de ser falado na igreja e membros chegaram a ser disciplinados por terem acesso a tais reportagens ou por insistirem no assunto.” Em uma circular despachada recentemente pela sede mundial da Igreja Deus é Amor, obreiros e demais membros são expressamente proibidos de manterem qualquer tipo de contato com ex-membros da IPDA.

Outros problemas

Se externamente a IPDA enfrenta acusações de evasão de divisas e lavagem de dinheiro (ainda não comprovadas), internamente também vem enfrentando uma série de problemas que atingem diretamente a cúpula. Com idade avançada (completou 76 anos em julho de 2012), David Miranda começa a dar sinais de que em breve terá de ser substituído na presidência. A dúvida permanece: quem deverá substituí-lo? Sérgio Sóra, ex-braço direito e genro do fundador era, até pelo menos o começo de 2005, a pessoa mais cotada para assumir a presidência mundial da IPDA. No entanto, desentendimentos e troca de acusações forçou a sua saída e de sua esposa Léia Miranda (atualmente se encontram separados, sendo Sérgio Sóra, hoje, presidente da Igreja Evangélica Vida em Cristo, com sede no Rio de Janeiro; Léia Miranda congrega em uma igreja batista, também no Rio de Janeiro). Antes de Sóra, outros dois líderes da IPDA já haviam deixado a denominação para fundar seus próprios ministérios, entre 1991 e 1995. O “autoritarismo” de David Miranda, o rígido controle dos cofres das filiais e mudanças repentinas nas diretrizes da Igreja, são algumas das queixas e motivos de deserção. Declarações polêmicas do fundador, como a de que “Deus não opera nas Assembleias de Deus” e de que as redes sociais Twitter e Facebook (quando pessoas próximas e demais membros da IPDA possuem perfis) são “ferramentas do Diabo”, também são alvos de críticas e descontentamento geral.



Johnny Bernardo é jornalista, pesquisador da 
religiosidade brasileira e colaborador do Geniza

Fonte: Genizah
Leia Mais em: http://www.genizahvirtual.com/2013/05/pentecostal-deus-e-amor-historia-e.html#ixzz2Seb8t3KD
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial Share Alike

domingo, 24 de fevereiro de 2013

As conexões perigosas da igreja





 Quarta, 10 de maio de 2000.

 A Igreja Pentecostal Deus é Amor foi fundada pelo pastor David Miranda em 1962. Hoje, é a segunda maior igreja pentecostal do Brasil. São nove mil templos espalhados pelo País, dos quais três mil só em São Paulo. Um ex-funcionário acusou a igreja de enviar ilegalmente 40 milhões de dólares ao exterior, nos últimos cinco anos. Além do crime de evasão de divisas, a Deus é Amor foi acusada de lavar dinheiro dos traficantes Marcinho VP, Fernandinho Beira-Mar e Escadinha. Segundo o ex-funcionário, cada fiel paga R$ 10 para participar de um culto. O líder da igreja, David Miranda, é um milionário e tem sua fortuna espalhada por paraísos fiscais. Só anda com seguranças e colete à prova de balas. Nos cultos, ele aparece protegido por uma cabine à prova de balas.

  Polícia Federal indicia pastor Líder da igreja Deus é Amor vai responder por evasão de divisas e sonegação fiscal

 Quarta, 17 de maio de 2000.

 Autor: Odair Del Pozzo

 O pastor David Miranda, líder da Igreja Pentecostal Deus é Amor, foi indiciado ontem pela Polícia Federal por evasão de divisas e sonegação fiscal. A PF continua investigando o envolvimento da igreja com a lavagem de dinheiro e também as viagens dos pastores da Deus é Amor para paraísos fiscais, principalmente no Caribe. A polícia também vai pedir a quebra dos sigilos bancário, fiscal e telefônico do pastor e da igreja. Foi a primeira vez em que David Miranda prestou depoimento. O pastor chegou às 15h15 à sede da Polícia Federal, no Centro de São Paulo, num Tempra preto. Seu advogado já estava a sua espera e oito seguranças que seguiam o pastor isolaram os jornalistas: "Não tenho nada a declarar. Leiam Mateus, capítulo 5, versículos 11 e 12", limitou-se a dizer David Miranda. Ele se referia ao trecho do Sermão da Montanha que diz respeito a perseguições sofridas por profetas - "Bem-aventurados sois, quando vos insultarem e vos perseguirem (...), pois assim perseguiram os profetas que existiram antes de vós". O pastor foi interrogado pelo procurador-geral da República em São Paulo, Pietro Barbosa Neto, e pelo delegado da federal em Cascavel (PR), Protógenes Queirós. Durante o depoimento, O DIA teve acesso a documentos da Deus é Amor que comprovam o envio de dólares para outros países. Em uma lista assinada por toda a cúpula da igreja, a orientação para o responsável de cada país era retirar sua "pasta" no setor de "exterior". Segundo o G., ex-tesoureiro da igreja, primeiro a denunciar o pastor David Miranda, "havia muito cuidado com as pastas, justamente porque dentro delas estavam os dólares". Entre outros documentos entregues à Polícia Federal, G. também incluiu os "Recibos de Transferência de Material". Em um outro documento, a cúpula obrigou todas as sedes do Brasil e do mundo a "arrumar" programas de rádio, sem deixar de mencionar que a hora em rádios comunitárias, geralmente piratas, custa entre R$ 1 e R$ 5. O Ministério Público Federal também investiga a informação de que a igreja teria mais de 100 rádios piratas em todo o Brasil. O documento também autoriza o aluguel de imóveis sem escritura para os cultos.

 

  R$ 30 milhões em nome de Deus 

Sexta, 12 de maio de 2000

 Testemunha diz que, só do Rio, congregação paulista recebe R$ 460 mil, parte deles recolhida dos fiéis

 Autor: Odair Del Pozzo e Sérgio Ramalho

 Um pequeno templo da Igreja Pentecostal Deus é Amor que era encravado no meio da Vila Beira-Mar, em Duque de Caxias, teria servido de esconderijo para drogas e armas pertencentes ao traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar. A denúncia - feita antes das revelações do ex-tesoureiro G. sobre o envolvimento do fundador da seita David Miranda em um esquema de lavagem de dinheiro - está sendo investigada pela Superintendência da Polícia Federal, no Rio. Em depoimento à CPI do Narcotráfico de São Paulo, G. confirmou que a igreja arrecada R$ 30 milhões por mês através dos nove mil templos espalhados pelo País. Somente as igrejas do Rio deveriam enviar mensalmente R$ 460 mil à sede da seita em São Paulo. Templo na Vila Beira-Mar receberia dinheiro do tráfico As denúncias sobre a ligação de integrantes da Deus é Amor com Beira-Mar também chegaram aos integrantes da CPI do Narcotráfico, em Brasília. De acordo com a deputada federal Laura Carneiro (PFL-RJ), os dados foram repassados à Polícia Federal. Segundo as informações, representantes da igreja usavam seus carros para transportar dinheiro, drogas e até armas para a Vila Beira-Mar, reduto do traficante no Rio. Parte da movimentação financeira do tráfico local também teria sido enviada através da seita para paraísos fiscais. Ex-tesoureiro da Deus é Amor, G. reforçou em São Paulo a denúncia de que os templos da igreja eram usados na lavagem de dinheiro de traficantes. Promotor do Ministério Público paulista, Carlos Cardoso ouviu G. na última quarta-feira. Na ocasião, o ex-tesoureiro afirmou que os pastores levavam mensalmente de 500 mil a 1 milhão de dólares para serem depositados em contas do fundador da igreja, David Miranda, em paraísos fiscais. "Cada pastor transportava até 20 mil dólares em cada viagem, caracterizando crime de evasão de renda", disse o promotor. Ministério da Justiça quer a PF investigando o caso Em Brasília, o Ministério da Justiça só está aguardando relatório do Ministério Público Federal, em São Paulo, para acionar a Polícia Federal para apurar as denúncias. Em Cascavel, no Paraná, a PF já tem um inquérito aberto contra a Igreja Pentecostal Deus é Amor para apurar crime de evasão fiscal. Para o promotor Carlos Cardoso, o fundador da seita pode vir a ser processado por evasão de divisas, estelionato e até formação de quadrilha. Cardoso justifica: "Além de mandar dinheiro ilegalmente para o exterior, ele ficava com a maior parte dos recursos, transportados com a ajuda de seus pastores".

 

  A fé que move o tráfico

Quarta, 10 de maio de 2000

 Denúncia liga Igreja Deus é Amor aos traficantes 'Beira-Mar' e 'Marcinho VP'

 SÃO PAULO - Um ex-funcionário denunciou ontem que a Igreja Pentecostal Deus é Amor, com sede em São Paulo, está envolvida em esquema de lavagem de dinheiro do narcotráfico. Em entrevista à TV Bandeirantes, ele disse que os líderes da igreja têm ligações com os traficantes Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, Márcio Amaro de Oliveira, o Marcinho VP, e José Carlos dos Reis Encina, o Escadinha. Segundo o ex-funcionário, que trabalhou 18 anos para a igreja e está sob os cuidados do Serviço de Proteção à Testemunha do Ministério da Justiça, nos últimos cinco anos a Deus é Amor enviou ilegalmente 40 milhões de dólares ao exterior. O lucro vem das doações de fiéis e da lavagem de dinheiro do tráfico. Ele disse ainda que os responsáveis pela igreja ficam com 40% do dinheiro. Os traficantes recebem o restante em forma de bens e imóveis. Pastores usam agência de viagens para levar dinheiro O dinheiro é levado para o exterior todos os meses por cerca de 40 pastores, através da agência Andy Viagens Turismo Ltda, de propriedade da Igreja Pentecostal Deus é Amor e com sede num dos templos do bairro da Liberdade, em São Paulo. "Só no ano passado, a Andy recebeu R$ 114.712 dos lideres da igreja", denunciou. O deputado estadual Renato Simões convocou a testemunha a prestar esclarecimentos na Comissão Parlamentar de Inquérito da Assembléia Legislativa de São Paulo que apura a ligações do narcotráfico no estado. O ex-funcionário contou também que cada filial da igreja espalhada pelo País manda em média R$ 100 mil por mês à sede. Em dezembro do ano passado, a filial de Belo Horizonte enviou R$ 200mil; Porto Alegre, R$ 150 mil; e Bahia, R$ 60 mil. Outras 11 sedes de capitais menores teriam enviado R$ 1 milhão, ao todo. "Cada fiel paga R$ 10 para participar de um culto", disse. O fundador e líder da igreja, David Martins Miranda, acusado de acumular uma fortuna milionária em paraísos fiscais, negou qualquer ligação como o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Através de seu advogado Rubem Dario Leme Cavalhero, David Miranda declarou que prefere manter a sua privacidade. e que os atos da igreja são feitos com base na Constituição, que isenta os templos de pagamento de impostos. O advogado disse ainda que toda a movimentação financeira da igreja é coordenada pelo seu departamento de contabilidade.

  Conselho investiga movimentação de dinheiro 

Sexta, 12 de maio de 2000

 O Conselho de Controle das Atividades Financeiras (Coaf) funciona como uma espécie de termômetro da lavagem de dinheiro no País. Ligado ao Ministério da Fazenda, o órgão investiga a movimentação suspeita de recursos. Segundo especialistas, o Brasil "lava" anualmente cerca de US$ 18 bilhões. A maior parte desse dinheiro seria movimentada pelos traficantes, que usam o sistema financeiro do País para legalizar os lucros do narcotráfico. A lavagem dos "narcodólares" - como é classificado o dinheiro proveniente do tráfico - seria feita de maneira simples. Para isso, o dinheiro é aplicado em operações falsas e, na maioria dos casos, acaba remetido para contas em paraísos fiscais. Ex-tesoureiro da Deus é Amor, G. disse aos deputados da CPI do Narcotráfico paulista que o fundador da seita, David Miranda, usava os pastores para levar o dinheiro das contribuições para o exterior. Com isso, evitaria passar os dólares através do sistema financeiro, deixando de pagar as taxas cobradas pelo mercado. Em bancos de paraísos fiscais, a taxa cobrada para "limpar" uma grande quantia de procedência duvidosa pode chegar a 25% do total movimentado.

  Cofre de igreja tem que ser trancado com dois cadeados

Quarta, 17 de maio de 2000

 Os documentos das normas da Igreja Pentecostal Deus é Amor revelam uma preocupação excessiva da cúpula da congregação com o dinheiro arrecadado nos cultos. Ao ponto de exigir que todas as igrejas tenham cofres trancados com pelo menos dois cadeados, que somente podem ser abertos na presença dos administradores regionais e de alguém ligado à diretoria da Deus é Amor. Os líderes da igreja vão mais longe: fixam que as chaves devem ficar na sede da igreja e que os cofres das sedes das principais capitais só podem ser abertos pela diretoria. A documentação ao qual O DIA teve acesso indica ainda que o dinheiro arrecadado com a venda de CDs e fitas deve ser depositado nas contas bancárias do missionário David Miranda. Quem desobedece às regras pode ser punido com a perda de 25% do salário e ser afastado. Mas, se a negligência for com o cofre da igreja, as punições são ainda mais impiedosas: pode levar o responsável a ter desconto de 50% do salário e suspensão de 90 dias. É o medo de ser roubado.

 Os documentos revelam também que as sedes regionais receberam no ano passado um reforço de caixa. Belo Horizonte, por exemplo, teve a sua cota ampliada para R$ 200 mil, enquanto Curitiba, Vitória e Porto Alegre passaram a receber R$ 150 mil.


 Fonte: Jornal O Dia

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Namoro Cristao: Sansão e Dalila



João Cruzué

 " Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis, pois, que sociedade pode ter a justiça com a injustiça, e que comunhão pode ter a luz com as trevas? Pelo que saí do meio deles e apartai-vos, diz o Senhor, e Eu serei para vós pais e vós sereis para Mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo Poderoso." II Cor. 6.

 Sansão é um triste exemplo bíblico de como a desobediência de um jovem crente a essa ordenança de Deus pode trazer aborrecimentos, infelicidade e desgraça. Fuja deste comportamento. Eis um resumo da sua vida amorosa.

 Sansão nasceu de um milagre, de uma promessa de Deus. Por duas vezes, o Anjo do Senhor apareceu e fez promessas a sua mãe, pelo motivo de que era um mulher estéril. Deus cumpriu com o prometido. Sansão nasceu e crescia cheio do Espírito Santo . Até o dia que seus olhos se encantaram com uma mulher de família de ímpios.

 Desde cedo, seu coração era atraído por iscas malignas. A Bíblia registra que tanto seu pai quanto sua mãe o advertiram por isso. Mas ficou apenas em uma advertência; não insistiram o bastante em seus conselhos. A pedido de Sansão, eles até o acompanharam à casa da primeira mulher de que ele gostara. Deu tudo errado. Foi como mexer em um ninho de vespas. A partir desse episódio a sua vida começou a correr ainda mais perigo. O diabo procurava matá-lo pela mão dos filisteus.

 Continuando com sua desobediência, Sansão começou a procurar por prostitutas. Deus não tinha em mente a infelicidade dele. Nem aprovava suas atitudes. No entanto, Sansão sempre escolhia o caminho errado. Por isso Deus apenas adaptou os planos quanto a destruição dos filisteus.

 Depois da prostituta, Sansão se enamorou de outra moça também da família dos filisteus. Seu nome era Dalila. Todo dia, ela perguntava a Sansão onde estava o segredo de sua força; ele sempre se esquivava contando mentiras. Até que começou a se angustiar muito, por causa da importunação constante, com que ela molestava sua alma. Foi por isso, que ele revelou que o segredo de sua força, era seu cabelo comprido que nunca tinha sido cortado.

 Dormindo ele, cortaram lhe cabelo.

 -Sansão! Acorda porque os Filisteus estão sobre ti!

 Pensando que, como de costume, ele se livraria deles com facilidade, desta vez tinha se enganado. O Espírito do Senhor já o tinha abandonado porque ele prosseguira no caminho da desobediência e ainda mais: abrira seu coração, com isto revelara toda sua intimidade para uma mulher infiel.

 Furaram seus olhos. Puseram-no, como um animal, a puxar uma pedra de mó para moer trigo para os filisteus. Como um animal e ainda por cima sem os olhos. No fim, ele cumpriu o propósito de Deus quanto a destruição dos filisteus, mas foi a custa da sua própria vida.

 Ele morreu jovem, não teve um amor verdadeiro, não se casou, não formou um lar, não deixou filhos. Era fruto de uma promessa mas pôs tudo a perder pela desobediência insistente em cobiçar as coisas mundanas.

  Para sua meditação:

 Fiel deve procurar por fiel para namoro e casamento. A Bíblia aconselha isso tanto no Velho quanto no Novo Testamento. Infelizmente, todo dia, tem cristão saindo dos limites estabelecidos por Deus. O diabo continua lá: enganando e destruindo a vida de muitos jovens que têm procurado imitar Sansão.

 Se este é o seu caso, não se engane nem se deixe enganar. Namoro de cristão é com cristão, e com um detalhe importante : na direção do Senhor. Você ora, espera, e o Senhor prepara o seu par.

 Quando Ele escolher, aí sim, você começa namorar. Namoro com garantia do Senhor sempre dá certo! Vale a pena confiar Nele!



 Fonte: Blog Olhar Cristão

Read more: http://olharcristao.blogspot.com/2013/01/namoro-cristao-sansao-e-dalila.html#ixzz2JPufbVSi

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Para cientistas, "visões" podem ser excesso de CO2 no organismo



Cientistas podem ter descoberto o segredo por trás das chamadas "experiências de quase- morte". Em um estudo publicado na revista Critical Care, sobreviventes descreveram o momento como se tivessem visto a vida passar diante dos olhos e citaram uma extrema sensação de paz.

Ao invés de uma experiência religiosa, como muitos acreditam, os pesquisadores afirmaram que o fenômeno pode ser considerado um truque da mente, causado por uma reação química no corpo.

Pessoas com altos níveis de dióxido de carbono (CO2) no sangue são mais propensas a ter visões, disseram os especialistas. Estudos anteriores associaram altos níveis de gás a alucinações.

Muitas pessoas que dizem ter passado pela experiência de quase-morte citam luzes brilhantes e túneis. Os sobreviventes costumam lembrar também de contatos com entes queridos já falecidos. "Nosso estudo traz à tona importantes informações sobre o fenômeno de quase- morte", disse Zalika Klemenc-Ketis, da Universidade de Maribor, na Eslovênia.

Levantamento - A pesquisa analisou 52 pacientes vitímas de parada cardíaca. Cerca de 11 pessoas disseram ter passado pela mesma experiência. O estudo afirmou ainda que as sensações não estão relacionadas a crença religiosa, educação, medicamentos administrados durante o processo de ressuscitação, medo da morte, sexo ou idade.

Ainda de acordo com os especialistas, o CO2 é utilizado pelo organismo no auxílio do bom funcionamento da corrente sanguínea.

Fonte: Veja

Via GUIAME.com.br


 Fonte: Portal Você Para Deus

domingo, 20 de janeiro de 2013

O último folheto



Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos.

 Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do pastor e seu filho saírem pelas ruas com os folhetos, fazia muito frio lá fora e também chovia muito. O menino se agasalhou e disse:

-'Ok, papai, estou pronto.

' E seu pai perguntou:

-'Pronto para quê?'

-'Pai, está na hora de juntarmos os nossos folhetos e sairmos.

' Seu pai respondeu:

-'Filho, está muito frio lá fora e também está chovendo muito.

' O menino olhou para o pai surpreso e perguntou:

-'Mas, pai, as pessoas não vão para o inferno até mesmo em dias de chuva?

Seu pai respondeu:

-'Filho, eu não vou sair nesse frio.

' Triste, o menino perguntou:

-'Pai, eu posso ir? Por favor!'

Seu pai hesitou por um momento e depois disse:

 -'Filho, você pode ir. Aqui estão os folhetos. Tome cuidado, filho. '

 -'Obrigado, pai!'

Então ele saiu no meio daquela chuva. Este menino de onze anos caminhou pelas ruas da cidade de porta em porta entregando folhetos evangelísticos a todos que via.

 Depois de caminhar por duas horas na chuva, ele estava todo molhado, mas faltava o último folheto. Ele parou na esquina e procurou por alguém para entregar o folheto, mas as ruas estavam totalmente desertas. Então ele se virou em direção à primeira casa que viu e caminhou pela calçada até a porta e tocou a campainha. Ele tocou a campainha, mas ninguém respondeu. Ele tocou de novo, mais uma vez, mas ninguém abriu a porta. Ele esperou, mas não houve resposta.

Finalmente, este soldadinho de onze anos se virou para ir embora, mas algo o deteve. Mais uma vez ele se virou para a porta, tocou a campainha e bateu na porta forte. Ele esperou, alguma coisa o fazia ficar ali na varanda. Ele tocou de novo e desta vez a porta se abriu devagar. De pé na porta estava uma senhora idosa com um olhar muito triste. Ela perguntou gentilmente:

-'O que eu posso fazer por você, meu filho?'

 Com olhos radiantes e um sorriso que iluminou o mundo dela, este pequeno menino disse:

 -'Senhora, me perdoe se eu estou perturbando, mas eu só gostaria de dizer que JESUS A AMA MUITO e eu vim aqui para lhe entregar o meu último folheto que lhe dirá tudo sobre JESUS e seu grande AMOR. ' Então ele entregou o seu último folheto e se virou para ir embora.

Ela o chamou e disse:

 -'Obrigada, meu filho!!! E que Deus te abençoe!!!'

 Bem, na manhã do seguinte domingo na igreja, o Papai Pastor estava no púlpito. Quando o culto começou ele perguntou:

 - 'Alguém tem um testemunho ou algo a dizer?'

 Lentamente, na última fila da igreja, uma senhora idosa se pôs de pé.

Conforme ela começou a falar, um olhar glorioso transparecia em seu rosto.

 - 'Ninguém me conhece nesta igreja. Eu nunca estive aqui. Vocês sabiam que antes do domingo passado eu não era cristã. Meu marido faleceu a algum tempo deixando-me totalmente sozinha neste mundo. No domingo passado, sendo um dia particularmente frio e chuvoso, eu tinha decidido no meu coração que eu chegaria ao fim da linha, eu não tinha mais esperança ou vontade de viver.

 Então eu peguei uma corda e uma cadeira e subi as escadas para o sótão da minha casa. Eu amarrei a corda numa madeira no telhado, subi na cadeira e coloquei a outra ponta da corda em volta do meu pescoço. De pé naquela cadeira, tão só e de coração partido, eu estava a ponto de saltar, quando, de repente, o toque da campainha me assustou. Eu pensei:

 -'Vou esperar um minuto e quem quer que seja irá embora.

 ' Eu esperei e esperei, mas a campainha era insistente; depois a pessoa que estava tocando também começou a bater forte. Eu pensei:

 -'Quem neste mundo pode ser? Ninguém toca a campainha da minha casa ou vem me visitar.

' Eu afrouxei a corda do meu pescoço e segui em direção à porta, enquanto a campainha soava cada vez mais alto.

Quando eu abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois na minha varanda estava o menino mais radiante e angelical que já vi em minha vida. O seu SORRISO, ah, eu nunca poderia descrevê-lo a vocês! As palavras que saíam da sua boca fizeram com que o meu coração que estava morto há muito tempo SALTASSE PARA A VIDA quando ele exclamou com voz de querubim:

-'Senhora, eu só vim aqui para dizer QUE JESUS A AMA MUITO.

' Então ele me entregou este folheto que eu agora tenho em minhas mãos.

 Conforme aquele anjinho desaparecia no frio e na chuva, eu fechei a porta e atenciosamente li cada palavra deste folheto. Então eu subi para o sótão para pegar a minha corda e a cadeira. Eu não iria precisar mais delas. Vocês vêem - eu agora sou uma FILHA DO REI!!!

 Já que o endereço da sua igreja estava no verso deste folheto, eu vim aqui pessoalmente para dizer OBRIGADO ao anjinho de Deus que no momento certo livrou a minha alma de uma eternidade no inferno. ' Não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos na igreja.

 E quando gritos de louvor e honra ao REI ecoaram por todo o edifício, o Papai Pastor desceu do púlpito e foi em direção a primeira fila onde o seu anjinho estava sentado. Ele tomou o seu filho nos braços e chorou copiosamente.

 Provavelmente nenhuma igreja teve um momento tão glorioso como este e provavelmente este universo nunca viu um pai tão transbordante de amor e honra por causa do seu filho...

Exceto um. Este Pai também permitiu que o Seu Filho viesse a um mundo frio e tenebroso. Ele recebeu o Seu Filho de volta com gozo indescritível, todo o céu gritou louvores e honra ao Rei, o Pai assentou o Seu Filho num trono acima de todo principado e potestade e lhe deu um nome que é acima de todo nome.


 Lembre-se: a mensagem de Deus pode fazer a diferença na vida de alguém próximo a você.



Fonte: Blog Missões está no coração de Deus

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

ESPÍRITO DE MAMÃO



Você já reparou que existe por ai muito homem com espírito de mamão? Não, eu não estou falando de Mamon (deus do dinheiro) não. Estou falando de mamão mesmo.

Você conhece o Mamão? É aquela fruta mole, que você tem que ter cuidado até para descascar, porque senão arranca um pedaço da poupa e que mal se encosta nela e já fica machucada.

Tem muita gente que parece viver sobre esse ‘espírito’. Dói-se por qualquer coisinha, não pode ouvir um “NÃO” que logo fica magoado e, assim como acontece no mamão, esse machucadinho fica escuro e acaba estragando toda a fruta.

Mas hoje, especificamente, gostaria de falar sobre a passividade que envolve alguns dos homens. Alguns, ok? Por que acho que já ouvi algumas irmãs dando um glória ai!

Geralmente, uma das reclamações que mais ouço por parte das mulheres é sobre a falta de atitude, motivação, foco e planejamento dos homens. É bem verdade que nós os homens gostamos de ser paparicados e cuidados pelas mulheres, isso está em nós. Os homens podem e devem ser cuidado pelas mulheres, mas ser cuidado e não criados por elas. Estou falando no âmbito a relacionamentos afetivo e não em relações pais e filhos.

Alguns têm demorado de mais a se desenvolverem e decidir o que querem da vida. É hora de colocar a cabeça no lugar. Ao contrário das mulheres, ao nascer um homem ganha uma bola de futebol ou um carrinho. Ele é incentivado ao relacionamento social com amigos e à diversão, já a mulher ganha um conjunto de panelinhas ou uma boneca. Ela está sendo incentivada à vida em família. Talvez, seja esse um dos motivos que leva uma mulher a amadurecer mais rápido para a vida no lar.

Num país onde a proporção de mulheres é maior que a dos homens e onde ainda existem muitos homens com crise de identidade sexual, estendo que muitas vezes é complicado encontrar alguém que se encaixe num padrão mínimo aceitável para constituir família, mesmo assim gostaria de fazê-los repensar nisso.

Homens entendam, mesmo que a mulher seja a maior empresária do Brasil, a mais rica, bonita e poderosa, quando ela está diante de você ela só quer se sentir protegida. O sonho de toda mulher é se sentir amada e protegida por seu marido. Isso vai além de status social, finanças, estudos. Pode ser que você ainda não se sinta realizado profissionalmente ou ainda não alcançou o grau de estudo da mulher que você está ou planeja estar, mas uma coisa você pode oferecer independente de tudo isso. Cuidado e Proteção. Seu esforço e sua luta conta e muito.

Os seus braços, homem, precisam ser um porto seguro para a mulher. São neles que ela se sente única. E isso inclui honrá-la e ali somente ela tem acesso. Isso é fidelidade!

Em meio a um tempo onde se volta cada vez mais para dentro de si e das necessidades pessoais, em dias de pessoas que se doem e se ferem por qualquer coisa, pelo simples fato de seus caprichos não serem atendidos, em dias de ‘espírito de mamão’ eu quero dizer aos homens que nunca foi tão importante agir como um.

Ser sacerdote inclui inclusive orar pela sua esposa e apresentá-la a Deus, mesmo antes de ela aparecer. E mulheres, se os homens forem a Deus para buscar suas companheiras, eu sugiro que vocês estejam com Ele para que Ele as entregue aos seus futuros maridos.

Na paz d’Aquele que transforma mamão em coluna.



Felipe HeiderichPastor e apresentador de TV
Twitter: @FelipeHeiderich


Fonte: Site Eu Escolhi Esperar

domingo, 30 de outubro de 2011

Qual era o perfil dos doze apóstolos de Jesus?



Veremos a seguir uma síntese da vida dos doze discípulos de Jesus, contendo, suas cidades, localidades de origens, profissão que exerciam antes de serem escolhidos por Jesus, pontos de suas personalidades, alguns fatos de seus ministérios e, como se deu a morte de cada um. A formação apresentada da ordem dos nomes dos discípulos, é a que encontramos em Mateus, capítulo 10, do versículo 1 ao 4:

"Tendo chamado os seus doze discípulos, deu-lhes Jesus autoridade sobre espíritos imundos para os expelir e para curar toda sorte de doenças e enfermidades. Ora, os nomes dos doze apóstolos são estes: primeiro, Simão, por sobrenome Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão; Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; Simão, o Zelote, e Judas Iscariotes, que foi quem o traiu.”

1. Simão Pedro - Nasceu em Betsaida, mas residia em Cafarnaum, na Galiléia; Era pescador de profissão;Foi o primeiro líder da igreja cristã. Escreveu as epístolas que levam seu nome; Tinha pouco estudo, impulsivo, amoroso, tímido, explosivo e entendia com dificuldade os ensinamentos; Morreu em Roma, crucificado de cabeça para baixo;

2. André - Também era de Betsaida; Era sócio de seu irmão Pedro na indústria da pesca;Foi um homem zeloso, sincero e dedicado em sua tarefa de apóstolo;Foi quem apresentou Pedro à Jesus. Um dos primeiros discípulos e também o primeiro missionário no estrangeiro; Morreu martirizado na Acássia, onde pregou. Foi crucificado em uma cruz em forma de “X’’.

3. Tiago - Era de Betsaida, onde trabalhava com a pesca; Tinha personalidade forte e ambiciosa; Foi um dos mais íntimos discípulos de Jesus. Pregou na Judéia; Tornou-se o primeiro mártir entre os apóstolos, morrendo pela espada de Herodes Agripa I.

4. João - Também era de Betsaida e trabalhava com seu irmão Pedro na pesca; A princípio era de espírito exaltado e indisciplinado; Fazia parte, também do rol dos discípulos mais chegados ao Mestre. Trabalhou pregando em Jerusalém. Escreveu o evangelho e as epístolas que levam seu nome, e também o Apocalipse. Terminou seu ministério em Éfeso e Ásia Menor; Morreu de morte natural, provavelmente com 100 anos de idade, o único que não foi martirizado.

5. Felipe - Nascido em Betsaida, provavelmente exercia a profissão de pescador; Possuía uma personalidade tímida e inicialmente um pouco incrédulo; Teve um brilhante ministério na Ásia Menor, trabalhou também na Frigia; Foi sepultado em Hierápolis, desconhece-se, porém, o motivo de sua morte, provavelmente foi um mártir.

6. Bartolomeu - Era de Caná da Galiléia, sua profissão é desconhecida; Foi uma pessoa em quem não se via dolo, fraude, era honesto (Jo 1:47); Acredita-se que tenha trabalhado na Índia e na Grande Armênia;De acordo com o martirológio romano, ele foi esfolado vivo pelos Bárbaros e recebeu o golpe de misericórdia através da decapitação.

7. Tomé - Originário da Galiléia, onde era pescador por profissão; Foi uma pessoa determinada, mas no momento propício não creu na ressurreição de Jesus; Trabalhou pregando o evangelho na Síria, na Pártia, na Pérsia e na Índia; Sobre sua morte há duas versões, uma diz que foi traspassado por uma flecha enquanto orava, e a outra, é de que foi torturado próximo a Madras.

8. Mateus - Era de Cafarnaum, onde trabalhava como cobrador de impostos (publicano). Podemos observar sua humildade quando seu nome aparece na lista dos Apóstolos após Tomé (Mt 10:3), em outras listas aparece antes de Tomé. O fato de ter abandonado a sua profissão que apesar de ser mui desprezada, também, demonstrava sua humildade. Recebeu poderes apostólicos de milagres e sinais. Esteve no cenáculo em Jerusalém (At 1:13 e 14) após a ascensão de Jesus ao céu. Escreveu o evangelho que leva o seu nome. Ao que se presume trabalhou em prol do evangelho na Judéia, no Egito, na Etiópia e na Pártia. A igreja ocidental o alista entre os mártires.

9. Tiago, de Alfeu - Originário da Galiléia, sua profissão é desconhecida; Era o mais jovens dos apóstolos; Escreveu a epístolas que leva o seu nome, pregou na Palestina e no Egito;Há duas versões sobre sua morte, uma é que os judeus o expulsaram do templo e o apedrejaram, morrendo por fim através de um golpe de paulada; a segunda hipótese é de que foi crucificado no Egito.

10. Judas, o Tadeu - Nascido na Galiléia, a sua profissão também é desconhecida; Era bastante temeroso e um pouco incrédulo; Escreveu a epístola que leva o seu nome, pregou em Edessa na Síria, na Arábia e na Mesopotâmia; Morreu martirizado na Pérsia.

11. Simão, o Zelote - Originário da Galiléia, a sua profissão está também entre as desconhecidas; Era uma pessoa zelosa e cuidadosa em sua vida e ministério; Pregou o evangelho na Pérsia; Morreu crucificado.

12. Judas Iscariotes - Nasceu na Judéia, provavelmente em Queriote-Hesrom; Sua profissão é desconhecida, mas é provável que tivesse uma formação administrativa, que fez com que exercesse o cargo de tesoureiro do grupo; Era egoísta, ambicioso e possuía um espírito egocêntrico; Suicidou-se após ter traído Jesus.
Com o suicídio de Judas, foi escolhido através da sorte o discípulo Matias para ocupar a vaga de apóstolo deixado por Judas. A história, porém, nos mostra que um outro homem foi escolhido por Deus para ser o apóstolo dos gentios. Seu nome era Saulo, da cidade de Tarso.
Paulo se chamava também Saulo (At.13.9), nome hebraico derivado de "Saul", que significa "pedido". Nasceu em Tarso, na Cilícia, no ano 1 d.C. (At.21.39). Era judeu por descendência e romano devido ao status de sua cidade natal no Império (At.16.37; 22.25-30). Paulo era seu nome romano, derivado do latim "Paulus", que significa "pequeno" (At.13.9).

A conversão de Saulo se deu por volta dos anos 33 ou 34 d.C.. Converteu-se sem a pregação do evangelho por parte de outro homem (Gál.1.11-12). Afinal, quem pregaria para Saulo? O próprio Ananias ficou temeroso quando Deus lhe enviou a orar por aquele que era conhecido como o grande perseguidor da igreja (At.9.13). Uma conversão sem pregação constitui-se exceção. O normal é que alguém pregue o evangelho para que outros se convertam (Rm.10.14).


Fonte: Pensar e Orar/ Blog Libertos do Opressor

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Espiritualidade pós-moderna

Frei Betto



O que caracteriza os tempos pós-modernos em que vivemos, segundo Lyotard, é a falta de resposta para a questão do sentido da existência. Por enquanto, estamos na zona nebulosa da terceira margem do rio.

A modernidade agoniza, solapada por esse buraco aberto no centro do coração pela cultura da abundância. Nunca a felicidade foi tão insistentemente ofertada. Está ao alcance da mão, ali na prateleira, na loja da esquina, publicizada em todo tipo de mercadoria.

No entanto, a alma se dilacera, seja pela frustração de não dispor de meios para alcançá-la, seja por angariar os produtos do fascinante mundo do consumismo e descobrir que, ainda assim, o espírito não se sacia...

A publicidade repete incessantemente que todos temos a obrigação de ser felizes, de vencer, de nos destacarmos do comum dos mortais. Sobre esses recai o sentimento de culpa por seu fracasso. Resta-lhes, porém, uma esperança, apregoam os que deslocam a mensagem evangélica da Terra para o Céu: o caráter miraculoso da fé. Jesus é a solução de todos os problemas. Inútil procurá-la nos sindicatos, nos partidos, na mobilização da sociedade.

Vivemos num universo fragmentado por múltiplas vozes, frente a um horizonte desprovido de absolutos, com a nossa própria imagem mil vezes distorcida no jogo de espelhos. Engolida pelo vácuo pós-moderno, a religião tende a reduzir-se à esfera do privado; olvida sua função social; ampara-se no mágico; desencanta-se na auto-ajuda imediata.

Nesse mundo secularizado, a religião perde espaço público, devido à racionalidade tecnocientífica, ao pluralismo de cosmovisões, à racionalidade econômica. Sobretudo, deixa de ser a única provedora de sentido. Seu lugar é ocupado pelo oráculo poderoso da mídia; os dogmas inquestionáveis do mercado; o amplo leque de propostas esotéricas.

A crise da modernidade favorece uma espiritualidade adaptada às necessidades psicossociais de evasão, da falta de sentido, de fuga da realidade conflitiva. Espiritualidade impregnada de orientalismo, de tradições religiosas egocêntricas, ou seja, centradas no eu, e não no outro, capazes de livrar o indivíduo da conflitividade e da responsabilidade sociais.

Agora, manipula-se o sagrado, submetendo-o aos caprichos humanos. O sobrenatural se curva às necessidades naturais. A solução dos problemas da Terra reside no Céu. De lá derivam a prosperidade, a cura, o alívio. As dificuldades pessoais e sociais devem ser enfrentadas, não pela política, mas pela auto-ajuda, a meditação, a prática de ritos, as técnicas psico-espirituais.

Reduzem-se, assim, a dimensão social do Evangelho e a opção pelos pobres. O sagrado passa ser ferramenta de poder, para controle de corações e mentes, e também do espaço político. O Bem se identifica com a minha crença religiosa. Bin Laden exige que o Ocidente se converta à sua fé, não ao bem, à justiça, ao amor.

Essa religião, mais voltada à sua dilatação patrimonial que ao aprimoramento do processo civilizatório, evita criticar o poder político para, assim, obter dele benefícios: concessão de rádio e TV etc. Ajusta a sua mensagem a cada grupo social que se pretende alcançar.

Sua ideologia consiste em negar toda ideologia. Assim, ela sacraliza e fortalece o sistema cujo valor supremo, o capital, se sobrepõe aos direitos humanos. Como observava Comblin, as forças que hoje dominam são infinitamente superiores às das ditaduras militares.

Aos pobres, excluídos deste mundo, resta se entregarem às promessas de que serão incluídos, cobertos de bênçãos, no outro mundo que se descortina com a morte. Frente a essa "teologia" fica a impressão de que a encarnação de Deus em Jesus foi um equívoco. E que o próprio Deus mostra-se incapaz de evitar que sua Criação seja dominada pelas forças do mal.

Felizmente, nas Comunidades Eclesiais de Base, nas pastorais sociais, nos grupos de leitura popular da Bíblia, fortalece-se a espiritualidade de inserção evangélica. A que nos induz a ser fermento na massa e crê na palavra de Jesus, de que ele veio "para que todos tenham vida e vida em abundância" (João 10, 10).


Fomos criados para ser felizes neste mundo. Se há dor e injustiça, não são castigos divinos, resultam de obra do ser humano e por ele devem ser erradicadas. Como diz Guimarães Rosa, "o que Deus quer ver é a gente aprendendo a ser capaz de ficar alegre e amar, no meio da tristeza. Todo caminho da gente é resvaloso. Mas cair não prejudica demais. A gente levanta, a gente sobe, a gente volta".

Frei Betto é escritor, autor de "Um homem chamado Jesus" (Rocco), entre outros livros.

Página e Twitter do autor:www.freibetto.org - twitter:@freibetto


Fonte: Blog do Turquinho